Quem somos

O restauro simultâneo, num curto espaço de tempo, de seis órgãos antigos no centro histórico de uma cidade e a nomeação de um único gestor para todos os instrumentos reabilitados são factos inéditos e ímpares no panorama nacional que apenas se verificam na cidade de Santarém. A proximidade relativa entre os templos onde se encontram os órgãos restaurados, localizados num círculo de um quilómetro de diâmetro, e a autoria da maior parte dos instrumentos, construídos entre o fim do séc. XVIII e o primeiro quartel do séc. XIX pelos mais relevantes organeiros portugueses de então – António Xavier Machado e Cerveira e Joaquim António Peres Fontanes –, rematam um quadro de excepção que merece destaque. É por isto que Santarém pode ser chamada, com propriedade, de cidade dos órgãos. Foi por iniciativa da Câmara Municipal de Santarém, da Diocese de Santarém e da Santa Casa da Misericórdia de Santarém que se efectuaram, entre 2007 e 2009, os restauros dos instrumentos das igrejas da Piedade, de Marvila, de São Nicolau e da Misericórdia, pela oficina de Dinarte Machado, e das igrejas da Catedral e de Jesus Cristo, por Nuno Rigaud; recentemente, em 2015, terminou-se o restauro do instrumento da Ig. da Alcáçova.
As três entidades mencionadas nomearam, em 2012, o organista David Paccetti Correia como gestor dos Órgãos Históricos de Santarém (ÓHS). A gestão dos ÓHS tem como missão revitalizar os órgãos históricos de Santarém no seguimento do restauro meticuloso dos instrumentos, enriquecendo a vida cultural dos munícipes, das entidades proprietárias e do país.

 

 


Contactos

ohs@ohs.pt | info@ohs.pt
969724956
243304258

 

Direcção

Coordenador dos ÓHS
David Paccetti Correia | coordenador.ohs@ohs.pt